Saiba Mais

 

8
jun. 15
0

Mitos e Verdades sobre Embolização de Miomas com Dr. André Goyanna e Olga Goulart

Olga Goulart – Na nossa série ‘Mitos e Verdades’ hoje nós seguimos com o doutor André Goyanna, nós vamos falar sobre embolização de miomas.

Doutor, quem tem mioma sempre precisa de tratamento, isso é mito ou verdade?

Dr. André Goyanna – Olga, isso é mito, vai depender muito dos sintomas que a paciente esteja sentindo, se estiver tendo sangramento, dor em baixo ventre, anemia e mesmo que seja indicada a retirada do mioma, a paciente pode optar por diversas formas de tratamento que não a retirada do útero que é a chamada histerectomia.

Olga Goulart – Qualquer paciente que tenha mioma pode fazer a embolização desse mioma?

Dr. André Goyanna – A embolização de miomas está indicada apenas nas pacientes sintomáticas, ou seja, aquelas que sofrem com a presença do mesmo. Ainda assim existem miomas que em procedimentos cirúrgicos ou endoscópicos estariam melhor indicados para o tratamento. Dessa maneira é importante que a paciente passe antes por uma consulta com o médico ginecologista para avaliar junto com ela a melhor forma de tratamento.

Olga Goulart – Ok. E nessa afirmativa você vai me dizer se é mito ou é verdade que a embolização de mioma é um procedimento seguro.

Dr. André Goyanna – Uma vez que o procedimento tenha sido bem indicado e a paciente tenha seguido todas as orientações dos médicos que acompanham ela, os riscos da embolização são muito pequenos, em torno de 1%. O mais comum em termos de complicação seria a formação de um hematoma no lugar da punção da artéria, do vaso sanguíneo na virilha, mas que geralmente se resolve espontaneamente, é um procedimento sim bastante seguro.

Olga Goulart – Embolização de miomas dói?

Dr. André Goyanna – Após a realização de embolização de miomas é muito comum o surgimento de uma cólica uterina, mas que varia muito de intensidade de paciente para paciente. É uma cólica que a gente costuma dizer que é igual a iogurte, tem prazo de validade e a paciente sai medicada desde o início do procedimento até sua recuperação em casa de maneira bastante adequada, para evitar que ela tenha essas cólicas em casa.

Olga Goulart – Ok. Caso a embolização uterina, doutor, não produza os resultados desejados, é verdade que a paciente NÃO pode mais realizar outro procedimento para eliminar o mioma?

Dr. André Goyanna – Não é verdade não. Ela pode sim realizar qualquer outro procedimento e inclusive em diversos casos nas quais a opção cirúrgica inicialmente não é indicada por ser muito arriscada, com risco de sangramento, risco de perder o útero e tal, a embolização ela possibilita no futuro a retirada desse mioma com maior segurança, uma vez que quando a gente faz a embolização a gente oclui a circulação desse mioma, a gente fecha a circulação desse mioma, então o risco de sangramento diminui bastante, assim como o tamanho do mioma vai diminuir e facilita a retirada dele.

Olga Goulart – Qualquer médico pode realizar a embolização de mioma, isso é verdade ou é um mito?

Dr. André Goyanna – Não Olga, isso aí não é verdade. Para a realização da embolização de miomas o médico precisa ter treinamento e especialização em radiologia intervencionista. Ele tem que ter título de especialista reconhecido pela AMB que é a Associação Médica Brasileira e esse título tem que ser registrado no Conselho Regional de Medicina que aqui na Bahia é o nosso CREMEB. É um procedimento bastante seguro, mas que como tudo na medicina deve ser feito com profissionais com experiência e formação na especialidade.

Olga Goulart – Claro, sempre. A embolização do mioma, doutor, afeta a fertilidade da mulher, isso é mito ou é verdade?

Dr. André Goyanna – Isso é mito. Diversos estudos científicos já foram publicados, inclusive nem mais se pesquisa isso pelos resultados já desses trabalhos e que demonstraram que a fertilidade das pacientes submetidas a embolização é a mesma quando comparada a outros procedimentos cirúrgicos, como a miomectomia, seja por vídeo ou seja por cirurgia aberta, ou até mesmo para tratamentos hormonais de miomas. É um procedimento que é considerado nível IA de evidência científica pela Sociedade Americana de Ginecologia Obstetrícia desde 2008. Ou seja, é o mais alto nível de confiança existente na medicina a embolização de miomas.

Olga Goulart – Ok. Agora só para fechar, doutor, quem tem anemia pode se submeter a embolização de miomas?

Dr. André Goyanna – Pode sim, mas por se tratar na maioria das vezes de um procedimento marcado com antecedência, a gente exige um nível mínimo de hemoglobina no sangue que é em torno de 10, para poder realizar o procedimento dentro dos padrões de segurança hospitalares. No entanto, não é incomum a gente realizar o procedimento em caráter de urgência, existem aquelas pacientes que sangram por causa dos miomas e precisam ser internadas para controle desse sangramento. Nesses casos a gente realiza a embolização de mioma no intuito de salvar a vida da paciente, mesmo ela possuindo anemia importante.

Olga Goulart – Ok. Conversamos com o doutor André Goyanna, ele é radiologista intervencionista e especialista em embolização de miomas, obrigada doutor.

0

Existe alguma relação da Hiperplasia Prostática Benigna com o Câncer?

Não existe relação da hiperplasia benigna da próstata com o câncer prostático. São doenças distintas que podem, inclusive, coexistir.

Leia Mais

O que é Hiperplasia Benigna da Próstata?

A hiperplasia benigna da próstata, como o nome já diz, é uma doença benigna caracterizada pelo aumento de volume da glândula com consequente estreitamento da uretra, que possui uma parte de seu trajeto no interior da próstata.

Leia Mais

Para que serve a próstata?

A próstata é uma pequena glândula do tamanho de uma noz, que fica localizada entre a bexiga e a parte inferior da pélvis masculina. Sua função no organismo é a de produzir parte do líquido que forma o esperma, ajudando a alimentar e proteger o espermatozoide.

Leia Mais